PT | EN
ENVIA-NOS UMA MENSAGEM geral@rostosolidario.pt
CONTACTA-NOS +351 256 336 001
FAÇA UM DONATIVO

Diversidades

Diversidades

Estado: em curso
Início: 1 de outubro de 2017
Conclusão: 30 de Agosto de 2018
Local: Santa Maria da Feira
Parcerias:
Internacionais: Amycos (Espanha); Niñas de Tul (Espanha); FIVE (Hungria); Oikos (Itália); Joint (Itália) e Koza (Turquia) Locais: CAFAP (Obra do Frei Gil); O Abrigo; C.S.P de Fornos; C.S.P.S. João de Ovar
Entidade cofinanciadora: Erasmus+

Com o projeto DIVERSIDADES, a Rosto Solidário (RS) pretende ajudar os jovens a enfrentar as consequências das recentes mudanças socio-económicas, sobretudo o desemprego, promovendo a sua mobilidade, capacitação, integração social, compreensão intercultural e sentido de pertença a uma comunidade global. Objetiva-se explorar o conceito de diversidade, especialmente a forma como esta contribui para um mundo plural, livre e tolerante.

Na RS a Educação para a Cidadania Global (ECG) assume-se, como uma área de intervenção transversal, essência dos projetos de juventude, especialmente nas diversas mobilidades no âmbito do programa Erasmus+. Reconhece-se também o voluntariado internacional como uma expressão de cidadania, um caminho de aprendizagem, reflexão e tomada de consciência por parte do voluntário e das comunidades de acolhimento. O projeto DIVERSIDADES concilia portanto, três das áreas de atuação da RS, a promoção do voluntariado, o apoio e solidariedade em Santa Maria da Feira e a ECG.

O projeto DIVERSIDADES promoverá o acolhimento dos jovens voluntários em diferentes contextos de aprendizagem e capacitação com o pendor comum da solidariedade social, concretamente organizações de solidariedade social/economia social, onde os jovens poderão contribuir para o seu trabalho quotidiano em três dimensões, em particular:

• ENVELHECIMENTO E IDADISMO – a partir do trabalho com população sénior combatendo a exclusão social, diferenças culturais e obstáculos económicos a que estão sujeitos, promovendo a igualdade e inclusão;

• IDENTIDADE – Cada indivíduo, grupo, instituição e local têm a sua própria identidade que se enriquecerá com o contacto entre culturas diferentes. A interação de diferentes identidades e culturas será benéfica para a valorização da identidade de cada um e para a criação de uma identidade coletiva, inclusiva, justa e tolerante perante outras identidades pouco conhecidas e compreendidas, em particular a dos refugiados;

•SOLIDARIEDADE – os diversos atores deste projeto serão movidos pelo sentimento de pertença a uma mesma comunidade e portanto interdependentes, sendo esta uma expressão de solidariedade. A dimensão europeia conseguida com a interação entre diferentes nacionalidades aliada à realização da experiência de voluntariado em instituições sociais reforçará a compreensão e importância global da solidariedade. Tecendo a cidadania global a partir de relações multiculturais concretas entre os jovens voluntários estrangeiros e as comunidades locais, o projeto promoverá ainda os valores europeus.

Assegura-se assim a contribuição para os objetivos gerais do programa, nomeadamente para a promoção dos valores europeus e o multilinguismo na medida em que se facilitará a aprendizagem de uma nova língua estrangeira. Contribui-se ainda para as prioridades atuais relacionadas com o bom acolhimento de migrantes e refugiados.

OBJETIVOS

– Fomentar a participação ativa de jovens na sociedade em geral e no mercado de trabalho em particular;

– Promover a diversidade, a compreensão de outras culturas e países e a identidade europeia;

– Produzir resultados de aprendizagem nos voluntários através de novos conhecimentos, aptidões e competências linguísticas que favoreçam o seu desenvolvimento pessoal e profissional;

– Promover oportunidades, às organizações de acolhimento, de reforço de parcerias e aumento das suas capacidades, poder de atração e dimensão internacional;

– Sensibilizar para o valor do voluntariado;

– Contribuir para o bom acolhimento de refugiados, promovendo Direitos Humanos e a Educação para a Cidadania Global;

– Fomentar a utilização de abordagens metodológicas de educação não formal.

Atividade Europ@miga

GALERIA

Subscreva a nossa newsletter